Olha que coisa tão moderna!

by offarinha

Será que, quando intimava os jovens (por que será que sinto a pele arrepiada quando oiço esta palavra, sobretudo neste tipo de contextos, género olhem que compreensivo e próximo eu sou, apesar de parecer e ser distante e velhadas e reaccionário como o caraças, ou desculpabilizadores, ou condescendentes com uma soberba escondida com o enorme rabo todo de fora, ou pseudo-tolerantes, ou outra coisa qualquer deste tipo católico-progressista-vindeamim?) a serem revolucionários, era a este tipo de coisas que o Papa Francisco se referia no Brasil? Este marketing religioso é, para qualquer consciência lúcida, repugnante e ajuda a compreender, por um lado, o auto-afastamento de Ratzinger, impotente face aos seus supostos comparsas de Fé(?). Por outro, e sobretudo, a miséria dos tempos que vivemos.

Anúncios