A realidade… A realidade…

by offarinha

No meio de toda esta trapalhada de pequena política, de vaidades de jotinhas impreparados e de tagarelices mediáticas que pretendem chasser le naturel, há sempre o essencial esquecimento de que, mais tarde ou mais cedo, mais ou menos violentamente, il revient au galop: estamos sobre-endividados, dependemos da vontade dos credores/emprestadores, não há quem tenha coragem para diminuir as funções do estado nem para promover a indispensável mudança de constituição e, por causa disso, não é possível reduzir o saque fiscal. Se o Governo e Passos Coelho não se têm mostrado fiáveis praticamente desde o início (sobretudo por se assumirem como liberais quando não são mais do que socialistas de programa), que dizer dos demais, desde personagens menores como Portas e Seguro, até aos que verdadeiramente importam, como os irresponsáveis juízes do Tribunal Constitucional? Quem quer viver num cenário de ficção – e os portugueses têm repetidamente demonstrado que náo fazem tenção viver de outra maneira – acabará por padecer um cataclismo bíblico. Mesmo que seja à portuguesa, mansamente e de forma pelintra.

Anúncios