Tiques culturais de esquerda (2)

by offarinha

A propósito do post anterior, dois exemplos:

A cobertura televisiva das manifestações da Intersindical. Planos quase sempre fechados (devia estar lá pouca gente); não há qualquer referência ao número de participantes ( o mesmo: nestes casos repetem-se os números dos organizadores; se algum dia alguém disser que estiveram presentes cem milhões de pessoas na jornada de luta, o máximo que os jornalistas irão conceder, a benefício de plausibilidade, é anteporem um cerca de); discurso do Sr. Carlos; entrevista a um velhinho que repete o Sr. Carlos em versão neorrealista; entrevista ao camarada Jerónimo (idem, em versão política); entrevista a um jovem com atavio adequado (idem, em versão modernaça); entrevista ao camarada Semedo (idem, semelhante a Jerónimo); uma ou duas entrevistas avulsas para dar cor local; conclusão do jornalista que repete e enfatiza o anterior.

Entrevista a Joana Vasconcelos (a que embarca sempre na nau que for mais proveitosa) por um Palma Cavalão xaroposo que dirige o canal televisvo que celebrizou o Sr. Batista da Silva. Isto não necessita de (nem merece) qualquer comentário adicional.

Anúncios